NOTÍCIAS

MIS homenageia Juliette Binoche no mês das mulheres e exibe filme indicado ao Oscar

Filme – Anatomia de uma queda

Com uma programação de cinema variada, MIS (instituição da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Governo do Estado de São Paulo) inicia o mês de março com a Mostra de Juliette Binoche, celebrando o Dia Internacional da Mulher com exibições de filmes da atriz francesa que completa 60 anos em 2024. Além disso, a programação ainda conta com uma palestra sobre cinema independente e uma exibição gratuita, seguida de debate, do filme “Anatomia de uma queda”, indicado a cinco categorias do Oscar. Confira abaixo a programação completa e todos os detalhes no site do MIS: Link

Até 10 de março: Mostra Juliette Binoche
Horários diversos | Gratuito

Juliette Binoche em cena do filme “Alice e Martin”, que integra a mostra em homenagem à atriz

A mostra da atriz e dançarina francesa Juliette Binoche, em parceria com a Pandora Filmes e com curadoria do diretor-geral do MIS e cineasta André Sturm, faz um percurso pela obra da artista, levando ao público clássicos e títulos pouco conhecidos.

10 de março: CineCiência | A máquina do tempo
16h | Gratuito

O #CineCiência é o programa mensal do MIS que conta com debates sobre filmes que abordam temas científicos. A cada edição, há a discussão em torno de um clássico, comentado por um especialista na área científica em questão, sempre com mediação de José Luiz Goldfarb, coordenador do projeto.

Em março, o programa apresenta o clássico “A máquina do tempo” (dir. George Pal, EUA, 1960, 103 min, livre). Seguido por um debate após a exibição do longa e analisando como o mundo do futuro era percebido no passado, nos marcos da ficção. A conversa conta com a presença do físico Rodrigo Parreira.

12 de março: Ciclo de Cinema e Psicanálise | “Anatomia de uma queda”
19h | Gratuito

A cada edição, o Ciclo de Cinema e Psicanálise apresenta um filme no Auditório MIS, seguido de debate mediado por Luciana Saddi, coordenadora de cinema e psicanálise da Diretoria de Cultura e Comunidade da Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo (SBPSP). Em seguida, o público pode participar com perguntas, integrando novas perspectivas sobre a obra discutida.

Em parceria com a Diamond Films, a edição de março do programa apresenta o premiado filme “Anatomia de uma queda” (dir. Justine Triet, França, 2023, 151 min, 16 anos), que está em cartaz nas salas de cinemas. O longa-metragem está indicado em cinco categorias do Oscar 2024, incluindo Melhor Filme, Melhor Direção e Melhor Atriz, pela performance de Sandra Hüller. Além disso, a produção ganhou o Palma de Ouro na última edição do Festival de Cannes e segue colecionando prêmios nos principais festivais de cinema da temporada de premiações, como o BAFTA (7 indicações e uma vitória) e o Globo de Ouro (4 indicações e 2 vitórias).

14 de março: Palestra | Como produzir cinema independente
19h30 | Gratuito

Bate-papo exclusivo com a equipe por trás do filme “A voz que resta“. Mergulhe nos bastidores da criação com Vadim Nikitin, o roteirista responsável por dar vida às palavras de Paulo; a diretora e produtora Roberta Ribas, que tornou a produção do filme possível; e o ator e diretor Gustavo Machado, que interpreta Paulo. Prepare suas perguntas e venha descobrir os segredos por trás dessa jornada cinematográfica.

No filme, Paulo, jornalista copidesque e escritor frustrado, envolve-se com uma vizinha de prédio, Marina, garçonete e aspirante a atriz. Casada, ela mora com o marido, cinco andares abaixo dele. Paulo, por sua vez, tenta desdobrar-se masoquistamente entre o trabalho medíocre, o angustiante bloqueio criativo e o amor incondicional por Marina.

17 de março: Cinematographo | A estrada da vida
15h | R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)

Inspirado na atmosfera das primeiras sessões de cinema, o Cinematographo é o programa do MIS que convida, a cada edição, uma banda ou músicos para realizar a sonorização ao vivo de um filme. Na edição de março, o projeto apresenta um dos clássicos do cinema italiano, “A estrada da vida” (dir. Federico Fellini, Itália, 1954, 108 min, 14 anos). Dirigido por Federico Fellini, o filme completa 70 anos de lançamento em 2024. A produção tem criação musical de Nino Rota e é mais uma parceria do músico com o diretor. A trilha ganha uma apresentação musical ao vivo executada pela banda O campo e a cidade.

21 de março: Doc܂MIS | “O show não pode parar”
19h | Gratuito

Doc܂MIS é o novo programa do MIS com exibição de filmes documentários que dialogam diretamente com temas tratados pelo museu, como um espaço de debates de temas relevantes da sociedade, tanto em produções nacionais quanto internacionais. Na edição de março, o projeto apresenta uma sessão do documentário “O show não pode parar” (dir. Brett Morgen e Nanette Burstein, EUA, 2002, 93 min, 12 anos).

O filme narra a trajetória de Robert Evans, um dos maiores executivos do cinema de Hollywood nos anos de 1960 e 1970. Durante seu período na Paramount, Evans produziu grandes clássicos da história do cinema, entre eles “O poderoso chefão” e “O bebê de Rosemary”. O documentário traz um franco relato da ascensão e queda do produtor.

A programação é uma realização do Ministério da Cultura, Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas de São Paulo e Museu da Imagem e do Som, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. O MIS tem patrocínio institucional das empresas Livelo, B3, John Deere, NTT Data, TozziniFreire Advogados e Grupo Comolatti e apoio institucional das empresas Vivo, Grupo Travelex Confidence, PWC, Colégio Albert Sabin, Unipar e Lenovo. O apoio operacional é da Telium, Kaspersky, Pestana Hotel Group, Quality Faria Lima e Hilton Garden Inn São Paulo Rebouças.

Siga o canal “Governo de São Paulo” no WhatsApp:
https://bit.ly/govspnozap