NOTÍCIAS

Bombinhas e Florianópolis têm áreas de cultivo de moluscos interditadas temporariamente

Está suspensa a retirada, o consumo e a comercialização de moluscos bivalves (ostras mexilhões, vieiras e berbigões) nas comunidades de Zimbros e Canto Grande – no município de Bombinhas e nas praias do Forte e Sambaqui – em Florianópolis. A interdição temporária foi confirmada nesta sexta-feira, 22, pela Cidasc.

A medida se justifica pela detecção da ficotoxina ácido okadaico, presente em níveis acima do limite previstos na legislação. Quando consumida por seres humanos, essa toxina pode ocasionar náuseas, dores abdominais, vômitos e diarréia.

Os restaurantes e consumidores devem atentar para adquirirem moluscos bivalves com Serviço de Inspeção Oficial (SIM, SIE, SIF), garantindo assim a procedência e qualidade destes produtos.

As instituições públicas responsáveis pela fiscalização sanitária do comércio foram comunicadas para que tomem as providências pertinentes às suas áreas de atuação.

A Cidasc fará novas coletas para o monitoramento das áreas de produção dos moluscos. Conforme os resultados dessas análises será definida a liberação ou a manutenção da interdição das áreas afetadas.

Em caso de sintomas, a orientação aos consumidores desses produtos é que procurem atendimento na unidade de saúde mais próxima e realizem a notificação a Vigilância Epidemiológica e Vigilância Sanitária municipal.

Repórter: Kenia Casagrande