FCS Brasil
Notícias [+] Lidas
13/06/2018   

PG: servidores apresentam 4 propostas pra acabar com a greve. Rangel não aceita

O prefeito pinóquio, também conhecido como prefeito-selfie, Marcelo Rangel (PSDB) não aceitou as 4 propostas dos servidores, através da entidade SindServ.

REVEJA>>> Ponta Grossa tem maior arrecadação de impostos em 2018

Rangel se nega a cortar cargos comissionados e de confiança, e não aceita as propostas dos servidores.

Meios de comunicação da velha mídia que são pagos com dinheiro do povo, favoráveis ao desgoverno do coroné prefeito-selfie, tem criticado a greve e tentado jogar os servidores contra a população, sem sucesso.

E o coroné Rangel diz que vai descontar os dias parados do salário dos grevistas.

Decisão essa que deve acabar no judiciário e pode ser derrubada.

Além do mais, o prefeito pinóquio diz que caiu a arrecadação. MENTIRA. A ARRECADAÇÃO DE PG AUMENTOU EM 2018. VEJA: Ponta Grossa tem maior arrecadação de impostos em 2018

A greve, pacífica e ordeira, segue forte COM ASSEMBLEIA MARCADA PARA DIA 19-6, conforme avisa o SindiServ. VEJA AQUI O AVISO.

No Facebook, o Sindicato postou:

DATA BASE 2018: NOVA PAUTA

Em assembleia servidores elaboram nova proposta

Servidores que estavam na assembleia, nesta manhã de quarta-feira, dia 13 de junho, decidiram apresentar nova proposta à Câmara de Vereadores e ao Prefeito Marcelo Rangel com a seguinte pauta:

01) Que a recomposição dos salários dos trabalhadores aconteça a partir de 01 julho deste ano;

02) Que os dias de paralisação não sejam descontados da remuneração dos servidores que participaram do movimento;

03) Criar limite em lei municipal da quantidade de cargos em comissão o qual será de no máximo 2,50% do número de servidores efetivos;

04) Prever na Lei Orgânica do Município, que a revisão geral anual, deverá ser feita com base na variação do IPCA dos últimos 12 meses, tendo como data base o dia 01 de maio de cada ano.

Foi decidido ainda manter a greve no dia de hoje (13/06) para apresentação desta pauta, ao Executivo e ao Legislativo, com retorno as atividades a partir de amanhã, dia 14.

Foi estabelecido a realização de assembleia no dia 21 de junho, quinta-feira em frente da Prefeitura, às 17h30 para avaliar a posição do governo quanto a pauta apresentada pelos trabalhadores e eventual retomada da paralisação, caso as reivindicações não sejam atendidas.

Os servidores também criticaram duramente o comportamento de algumas chefias tentando intimidar os servidores que participam do movimento, especialmente o trabalhadores do teste seletivo ou que estão em estágio probatório.





ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.



DEBATE: ELITES

SOJA COM BOSTA

Sugeridos

© Todos os direitos reservados

X