FCS Brasil
Notícias [+] Lidas
08/12/2017   

STJ e Richa destroem comunidades de agricultores em Pinhão-PR

ESSE, O PRESENTE DE NATAL DA MADEREIRA ZATTAR, STJ E DO BETO RICHA PARA DEZENAS DE FAMÍLIAS DE PINHÃO-PR.

***Duas comunidades rurais de mais de 25 anos de existência foram surpreendidas, na manhã desta sexta-feira (1º), por um grande aparato policial de reintegração de posse no município de Pinhão, no centro-sul do Paraná.

Dezenas de famílias foram expulsas de suas casas devido a uma intervenção federal autorizada pelo Supremo Tribunal de Justiça (STJ), atendendo pedido da indústria madeireira Zattar. Segundo relatos dos moradores, a operação da PM do Paraná começou logo nas primeiras horas do dia.

Os moradores foram expulsos de suas casas e na sequência as máquinas da empresa destruíram as residências, algumas delas de alvenaria. Escola, padaria comunitária e igreja também foram demolidas.

A Prefeitura de Pinhão auxiliou no trabalho de remoção das famílias para outras localidades, porém a situação de moradia dos despejados segue indefinida. Na semana passada uma audiência pública foi realizada em Pinhão para tratar dos problemas fundiários que perduram por décadas na região e tem raiz nos conflitos entre posseiros e madeireiras.

Segundo o secretário de Assuntos Fundiários do Estado do Paraná, Hamilton Serighelli, haviam tratativas de negociação entre o proprietário e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) até o ano passado, porém com a mudança no governo federal, a situação estagnou.

Segundo Serighelli, o proprietário chegou a oferecer 10 mil alqueires para o Incra, porém a atual gestão do órgão rompeu as negociações. “Estivemos em Brasília com o Zattar para tratar dessa situação, ainda na época do Nilton Bezerra [ex-superintendente do Incra no Paraná]. Na oportunidade conseguimos barrar essa intervenção federal por duas vezes, abrindo negociações entre o Incra e o Zattar, porém isso parou com a mudança de governo”, comentou. ***(As informações são de Porém.Net)

ENQUANTO ISSO, RICHA NÃO CUMPRE DECISÃO DO TJ CONTRA O MST: REVEJA - Ordem do TJ tinha 60 dias para ser cumprida. Richa ainda não cumpriu





ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.



GOLPE DO VOTO IMPRESSO

HUMILDADE MINHA GENTE!

Sugeridos

© Todos os direitos reservados

X