FCS Brasil
Notícias [+] Lidas
14/06/2018   

Sem cortes profundos, reforma política de verdade com o fim de todos os privilégios, o Brasil não sai do abismo

ATUALIZADO EM 18-9-2018

General Augusto Heleno, que é da turma do Bolsonaro, disse que ele terá de tomar medidas impopulares.

General Heleno come bola.

Bolsonaro deve tomar medidas duras, cortar profundamente na própria carne do governo, à começar pelas marajíces e privilégios. Isso o tornará mais popular ainda.

NEM TUDO SERÃO FLORES À PARTIR DE 2019 - NÃO SE ILUDAM.

A realidade é que Bolsonaro, se eleito como é provável, deverá tomar medidas duras, drásticas cortando geral, principalmente, milhares de cargos em comissão-confiança, congelando salários, diminuindos super-salários especialmente da classe política e, também, cortar benefícios assistencialistas como tais.

Não vai ser um Paraíso da noite para o dia.

Some-se à isso, o Congresso achacador que vai querer tirar o couro do próximo presidente, que provavelmente deverá ser Bolsonaro.

O fato é que o povo e o Brasil não aguentam mais promessas pra boi dormir, promessas populistas, frases de efeito, por mais que isso faça fervo e convença os mais ignorantes, entusiastas do eterno oba-oba.

Se você é um desses iludidos, entusiasta do oba-oba ACORDE PARA A REALIDADE e veja o que está acontecendo na Argentina como um exemplo.

Macri entrou e mesmo sendo um baita empresário de sucesso e um exímio adminstrador, viu que no plano político, no plano público, sobretudo, após 15 anos de roubalheira e aparelhamento do Estado pelos Kirchner, a coisa é muito mais complicada.

Quase na metade do mandato, Macri fez muito mais que os Kirchner EM 15 ANOS NO PODER, mas do ponto de vista econômico ainda não saiu do lugar e agora se vê em papo de urubu precisando recorrer ao FMI PARA QUE A ARGENTINA NÃO QUEBRE DE VEZ.

Só isso não basta. Macri viu então a necessidade de cortar ministérios, cortar gastos e subir impostos em alguns setores como a exportação, O TORNANDO IMPOPULAR E ALVO FÁCIL DE DEPOSIÇÃO.

Resumindo: como na Argentina de Macri, o próximo presidente do Brasil terá de ser muito mais que o 'falastrão do óbvio ululante das eleições', terá de saber gerir com cérebro, sabedoria e para todos, num País dividido, com um Congresso que pouco deverá ser renovado, considerando ainda, portanto,  a frágil governabilidade e a grande possibilidade de depoisção por qualquer vacilo.

AINDA, o próximo presidente deverá saber administrar os gritantes antagonismos em vários níveis do gigantesco Estado aparelhado, e principalmente, cortar gastos de maneira profunda, elevar impostos e fazer ou promover reformas espinhosas como a Reforma Política, Tributária e Previdenciária.

Tudo isso, deixará o próximo presidente mal na foto com a politicaiada e com os feudos partidários que detém milhares de cargos em comissão-confiança.  Por isso, terá de fazê-lo já de cara, enquanto detém popularidade e apoio para tal.

Ou seja, 04 anos para o próximo presidente não bastarão. Por isso é preciso uma soma de esforços das poucas pessoas sérias e dos poucos setores sérios, especialmente, com a participação do povo e mais ainda do setor produtivo, para que ao  menos parte disso seja feito, SENÃO, SEM CORTES PROFUNDOS E SEM AS REFORMAS CITADAS, NADA MUDA.

E podem crer que o próximo eleito nas urnas venezuelanas, usará muito (mais ou menos) as expressões: 'O Brasil precisa do sacrifício e do esforço de todos para sair do abismo. 'Esforço nacional para salvar o Brasil da falência'. Ou coisa que o valha.

Quem viver, verá.


Reforma política ampla, de verdade tem que ter:

- redução do número de partidos

- direito dos cidadãos concorrerem sem partido

- fim do voto obrigatório

- cortes de marajíces como 'cotão', cartão rouborativo e outros que tais

- fim do foro privilegiado de fato, com manutenção de prisão após segunda instância, punição severa para crimes de colarinho branco

- o fim de todos demais privilégios da classe política em geral

Sem isso, O BRASIL NÃO SAIRÁ DO ABISMO e as eleições sempre serão um meio de bandidos se legitimarem no poder através do voto obrigatório.


REVEJA>>> Povo paga R$ 10,5 bilhões pra manter a vida boa dos ladrões no Congresso

Mas, como fazer isso com um Congresso crivado de bandidos corruptopatas?

Faxina Geral é: povo (SEM ESPERAR A AJUDA DE NINGUÉM, UNIDO), nas ruas aos milhões, nas sedes de poder, nas casas de ministros e políticos exigindo renúncia geral no 3 podres poderes e aí sim novas eleições sem os tranqueiras, e na sequência reforma política ampla, seguida de reforma tributária.

Mas, o povo terá peito para isso?

Está bem difícil...


14,8 milhões de miseráveis, 11 milhões de jovens 'nem-nem', 13 milhões de analfabetos. Que vai dar disso?


Roubalheiras e marajíces custam R$ 5 trilhões à economia brasileira


Os protestos deixam claro: as velhas raposas devem cair fora dos 3 podres poderes já! 



Ministro diz que gastança desenfreada 'fará a população sofrer por um bom tempo'


Fux do TSE insiste em baboseiras e não vê perigo à liberdade do voto com urnas venezuelanas


Roubam R$ 4 reais do salário mínimo e aumentam R$ 13 reais no salário dos parlamentares


Pilantragem: ladrões manobram e conseguem R$ 2,6 bilhões pra campanhas fraudulentas


O povo que trabalha não quer só tirar Temer, quer FAXINA GERAL e detonar todos os ladrões


Brasil precisa urgentemente de reforma política e reforma tributária profundas. Mas, quem fará isso?

#FAXINAGERALJÁ

(Post de Emerson Rodrigues, blogueiro, editor geral do FCSBR, aos blogues da mídia livre no Brasil e no Exterior [email protected]) 

REVEJA>>>

Roubalheiras e marajíces sem fim custam R$ 5 trilhões à economia brasileira

Brasil tomado pela bandidagem: ninguém mais acredita no Congresso, Governo, STF...

Eleição sem antes ter uma Faxina Geral nos 3 poderes é um tremendo erro

Nosso único partido é o Brasil, o Povo e os direitos do Povo Brasileiro. Não interessa quem seja o Presidente, aprontou? Leva pau!

 





ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.



NAVE CHEGA AO 'OUTRO MUNDO'

SÉRIE SOBRE EUA

Sugeridos

© Todos os direitos reservados

X