FCS Brasil
O Iluminista
09/12/2015   

O politicamente correto de Obama e do Ocidente

***Por: Jéssica Srour

No último domingo a noite o presidente americano Barack Obama se dirigiu ao povo a fim de dar, digamos, uma satisfação após o massacre ocorrido na semana passada em San Bernardino.

Os ataques foram considerados pelo FBI após investigação preliminar, atos terroristas. O casal muçulmano claramente se preparou para uma carnificina, a ponto de deixar a filha de 6 meses na casa dos avós logo pela manhã e de contar com um verdadeiro arsenal de guerra. Sim, isso não foi um ato súbito de revolta: foi muito bem articulado.

Apesar das transparentes evidências, a grande parte da mídia internacional, assim como ocorreu em Paris, saiu em defesa da chamada islamofobia.

O próprio teor do discurso de Obama reflete esse pensamento. A verdade nua e crua que o mundo insiste em não enxergar é que a questão da radicalização parece estar nas entranhas da cultura islâmica, que não diferencia a religião do Estado. E mais, é visto como uma forma de dominação pois eles percebem o quanto o politicamente correto os tem beneficiado em várias questões, haja vista a absorção de "refugiados" pela Europa. Aí vem a pergunta: por que não optaram por países muçulmanos e vizinhos, com vastos territórios e riqueza? Por que então a Europa, o Ocidente?

A Irmandade Muçulmana não abandona seu projeto de longo prazo e a dominação virá em 20, 30 anos no máximo. A opção agora é torcer para uma mudança substancial nas próximas eleições americanas com a escolha de um estadista e líder verdadeiro, que possa recolocar os Estados Unidos como principal protagonista do chamado mundo moderno.

__________________________________________

***Jéssica Srour, autora do texto, é formada pela FGV-SP e cursando doutorado na Poli em Automação e Logística (USP/ GAESI). Mais de 20 anos de experiência em negócios internacionais incluindo um projeto de petróleo e gás, tendo sido responsável pela conquista de oportunidade de exploração de gás pela Petrobrás no Pacífico. Foi por 4 anos responsável da NZTE – agência de desenvolvimento econômico da Nova Zelândia no Brasil, tendo atuado em diversos segmentos com o objetivo de alavancar a presença de produtos e tecnologias desse país em nosso mercado. Responsável também por ter identificado uma importante oportunidade no mercado de rastreamento, monitoramento e gerenciamento de ativos, fato que culminou com o depósito de duas patentes, uma aqui e outra no exterior. Começou a carreira como trainee da Unilever em Marketing onde esteve por oito anos, tendo trabalhado na Bombril por outros 2 anos, chegando em nível de gerência senior. Foi também professora convidada para o curso de pós-graduação em marketing na anhembi-morumbi.



COMENTE ESTE E OUTROS POSTS NA FAN PAGE OFICIAL NO FACEBOOK: www.facebook.com/fanpageoficialfolhacentrosul








Somos realistas e meritocratas, apenas isso. As grandes coisas feitas pela humanidade não seriam possíveis, sem trabalho, esforço, sangue, suor, Meritocracia. Jamais! O socialismo, o comunismo e todos os sistemas políticos e filosóficos já ultrapassados [+]Leia Mais

Arquivos

2017

2016

Dezembro

Novembro

Outubro

Setembro

Agosto

Julho

Junho

Maio

Abril

Março

Fevereiro

Janeiro

2015

Dezembro

Novembro

Outubro

Setembro

Agosto

Julho

Junho

Maio

Abril

Março

Fevereiro

Janeiro

2014

Dezembro

Novembro

Setembro

Agosto

Julho

Junho

Maio

Abril

Março

Fevereiro

Janeiro

2013

Novembro

Outubro

Setembro

Agosto

Julho

Junho

Mídia Do Povo Brasileiro!

Mídia Do Povo Brasileiro!

×

Sugeridos

© Todos os direitos reservados

X