FCS Brasil
Eli Corrêa Fernandes
24/06/2013   

OS “CARAS PINTADAS” ESTÃO DE VOLTA???

Vi com bastante satisfação eclodir este movimento justo e legítimo em todo o país. Reivindicações procedentes como eliminação do aumento das tarifas de transporte urbano, melhor saúde, educação, moradia, fim da corrupção, etc. À frente dessa movimentação, jovens, estudantes, cidadãos indignados com o que vem acontecendo neste país, aonde a esperança chega a ser despedaçada pelo câncer da corrupção, pela demagogia dos políticos, pelas promessas não cumpridas e por esta terrível inflação que começa a corroer os minguados recursos existentes nos bolsos dos brasileiros. O mais lamentável de todo esse quadro de manifestações é a presença arquitetada de arruaceiros, de pessoas desqualificadas, sem a mínima noção de cidadania e brasilidade, que num propósito de manchar a legitimidade e urbanidade do movimento, agridem fisicamente não apenas o patrimônio público e particular, como pessoas, quebram vidraças, arrombam portas, jogam “coquetéis molotov”, invadem prédios públicos, estabelecimentos comerciais, e como se não bastasse, saqueiam, roubam aquilo que não lhes pertence. O lugar desse tipo de gente é na cadeia e não se misturando àqueles cidadãos que fazem um movimento justo, pacífico e ordeiro, que afinal de contas conseguiu a eliminação do aumento das tarifas de transporte em boa parte das cidades do país. A cobertura da mídia mostrou tudo isto. Depois em reportagens televisivas, constatamos a legitimidade da insatisfação pelos depoimentos sinceros de estudantes e cidadãos preocupados com os rumos deste país. Chega de demagogia, chega de papo gordo e furado. É preciso uma política de resultados. É preciso uma urgente revisão no sistema tributário deste país, diminuindo a pesada carga de impostos que pesa sobre os brasileiros. É preciso que o poder federal modifique a divisão dos tributos entre os Estados e Municípios, para que estes últimos tenham condição não de viver com o pires na mão, suplicando recursos federais e estaduais para aplicação em projetos de desenvolvimento municipal. Mas tenham condições de caminhar mais com as próprias pernas. Só espero que em Prudentópolis os artífices do rancor e do revanchismo, ainda não refeitos do insucesso nas urnas, não busquem envolver o entusiasmo e o vigor sadio da juventude para protestar não contra o sistema nacional, mas contra os gestores municipais. Gestores que não tem culpa pela inflação e pelos desacertos da política federal, e que clamam por maior autonomia financeira para melhorar o nível da saúde, da educação, da moradia, da malha viária e para implementar um plano de desenvolvimento local que melhore a qualidade de vida da população. 



COMENTE ESTE E OUTROS POSTS NA FAN PAGE OFICIAL NO FACEBOOK: www.facebook.com/fanpageoficialfolhacentrosul








Advogado inscrito na OAB/PR sob nº 007155, formado pela PUC/PR. Egresso do movimento estudantil secundarista (UPES) e universitário (DCE-Puc, 1o Presidente eleito pelo voto direto - em 1974). Quando universitário, Assessor Especial do Secretário de Justiça do [+]Leia Mais

Arquivos

2017

2016

2015

2014

2013

Mídia Do Povo Brasileiro!

Mídia Do Povo Brasileiro!

×

Sugeridos

© Todos os direitos reservados

X