FCS Brasil
Notícias [+] Lidas
16/01/2018   

MPF diz que se Temer não demitir ladrões da Caixa, vai levar pra cabeça

Temer pode até ser cassado por teimar em manter ladrões descarados, indicados pelos coronés do PMDB e que estão depenando a caixa, especialmente, devorando o FGTS sem dó, nem piedade>>>

ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO>>> Temer 'engana a torcida' e apenas afasta ladrões da Caixa por 15 dias

E MAIS>>> Temer ajuda na fuga de Lula para a África às vésperas do julgamento do TRF4

E TAMBÉM>>>

DA REUTERS -  O Ministério Público Federal (MPF) em Brasília encaminhou um novo ofício ao presidente Michel Temer em que reforça recomendação já feita para que ele destitua vice-presidentes da Caixa Econômica Federal sob pena de ele próprio ser responsabilizado na Justiça.

Os procuradores da República afirmam que o prazo final para acolhimento da sugestão --de trocar os vices e escolher novos por processo seletivo idôneo-- é o dia 26 de fevereiro e que, se isso não ocorrer, poderá haver implicações a Temer.

“Esclarece-se desde já que, caso não seja observada a recomendação, eventuais novos ilícitos cometidos pelos atuais vice-presidentes da Caixa Econômica Federal poderão gerar a responsabilização civil de Vossa Excelência, por culpa in eligendo (por ter escolhido a pessoa errada, em tradução livre)”, diz o ofício.

Na semana passada, reportagem da Reuters com fontes familiarizadas com o assunto mostrou que o governo federal havia resolvido não atender a recomendação do MPF de trocar todos os vice-presidentes da Caixa, em uma decisão tomada por Temer.

Em nota enviada ao MPF, a Casa Civil informou na ocasião que não tinha competência para demitir ou nomear dirigentes do banco público, uma atribuição da presidência do órgão.

A Caixa, por sua vez, afirmou em comunicado que “inexiste fato concreto que reforce a necessidade de substituição dos atuais vice-presidentes”.

Disse ainda que respondeu ao MPF que tem um sistema de governança “adequado à Lei das Estatais, fazendo com que a maior parte das recomendações (do MPF) já estejam implementadas, em implementação ou em processo de estudo pelas suas instâncias decisórias, antes mesmo de qualquer manifestação do MPF”.

A Caixa tem 12 vice-presidentes, sendo que quatro, além do presidente, Gilberto Occhi, estão sendo investigados pela Polícia Federal e pelo Ministério Público. O pedido de afastamento dos dirigentes foi feito em dezembro e assinado pelas forças-tarefa das operações Greenfield, Cui Bono e Sépsis --as duas últimas derivadas da primeira.

As diretorias da Caixa estão divididas entre indicações feitas pelo MDB, PR, PRB e o PP, partido de Gilberto Occhi.

O Palácio do Planalto resiste a fazer mudanças que podem desagradar os partidos da base em um momento em que ainda tenta convencer os parlamentares a aprovar a reforma da Previdência.





ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.



ECONOMIA X GOVERNO

SÉRIE SOBRE EUA

Sugeridos

© Todos os direitos reservados

X