FCS Brasil
Notícias [+] Lidas
06/10/2018   

Na última hora, farsante promete auditar urnas que não podem ser auditadas. Aí tem!

Eis que na última hora, surge um cidadão num vídeo, chamado Hugo César Hoeschl, dizendo  que as urnas são mesmo 'inauditáveis', que não se podem auditar, mas que mesmo assim, vão 'capturar dados do TSE' com computadores nos EUA e, cruzar dados via uma auditoria e publicar o nível de confiabilidade nas urnas eletrônicas.


VEJA QUEM É O TAL HUGO CÉSAR HOESCHL

O MPF JÁ O CHAMOU DE FARSANTE -  MPF rejeita denúncia e expõe farsa de procurador da Fazenda - http://www.conjur.com.br/2015-mai-06/mpf-rejeita-denuncia-expoe-farsa-procurador-fazenda

OLHA MAIS AQUI: Justiça e MP investigam uso de Oscips como fachada - http://www.conjur.com.br/2013-mai-29/justica-mp-investigam-uso-oscips-desvio-dinheiro-publico


DIZ O CONJUR SOBRE ESSE FARSANTE

A denúncia de um procurador da Fazenda Nacional contra seus superiores acabou virando contra o denunciante no mês passado, quando a Câmara Superior do Ministério Público Federal, em Brasília, rejeitou, definitivamente, as acusações e ordenou o arquivamento de um inquérito. A representação criminal pretendia mobilizar o parquet com alegações de que a chefia da Procuradoria da Fazenda Nacional da 4ª Região, em Porto Alegre, ao propor processos disciplinares, estaria “ameaçando” o investigado.

Porém, ao rejeitar, por três vezes, a representação criminal, o MPF acabou por revelar uma série de condutas questionáveis do denunciante, o procurador Hugo César Hoeschl. Entre elas está um possível favorecimento a um devedor do Fisco e a manipulação de textos de jurisprudência para tentar torná-los úteis aos seus propósitos — clique aqui aqui para ler os despachos do MPF-SC.

Hoeschl, que é procurador de carreira da Fazenda Nacional, mas usa como cartão de visitas supostas contribuições na área de Ciência da Informação, é conhecido da Corregedoria da Advocacia-Geral da União e também da Justiça. Ele responde a pelo menos dois processos por desvios. Na Corregedoria da AGU, a quem os procuradores da Fazenda respondem administrativamente em última instância, corre, sob o número 00406.000223/2012-56, apuração sobre sua participação em negócios privados questionáveis. O órgão relatou a conduta ao Ministério Público de Santa Catarina, em 2012, para abertura de processo criminal.

O procurador também é investigado pelo uso de Oscips para ganhar dinheiro de prefeituras sem licitação, como consta na Ação Penal 4444-13.2011.4.01.3400 e na Ação Civil Pública 0027585-03.2007.4.01.3400, ambas tramitando na Justiça Federal do Distrito Federal. A ConJur noticiou a história em 2013 (clique aqui para ler).

O histórico não passou despercebido pelo Ministério Público Federal de Santa Catarina, onde Hoeschl tentou prejudicar seus superiores. Nos seguidos despachos recusando suas denúncias por falta de consistência, o órgão lembrou que o procurador responde a pelo menos dois Processos Administrativos Disciplinares: o PAD 00406.000990/2012-65, que havia começado como Verificação Preliminar 00406.000223/2012-56; e o PAD 00406.000991/2012-18, instaurado a partir da Verificação Preliminar 10145.001657/2011-64.

LINK DA FONTE: http://www.conjur.com.br/2015-mai-06/mpf-rejeita-denuncia-expoe-farsa-procurador-fazenda

É um absurdo sem tamanho isso.

Ou seja, o sujeito promete auditar urnas que ele próprio sabe que não se pode auditar.

Depois, o mais espantoso é que o dito especialista, sequer toca no assunto do processo em que a SMARTMATIC, Dias Toffoli e outros são réus por fraude com as urnas em 2014.

REVEJA>>> Como o FBI já tinha alertado, russos tentam bagunçar as eleições no Brasil

REVEJA>>>  Venezuelanos supervisionam urnas eletrônicas no Brasil


AÍ TEM

Um internauta comentou no vídeo dele o seguinte:

Como Analista de Sistemas, percebi que o final do vídeo diz o intuito dele.

Quando diz que será auditada, significa que haverá fraude e que a inteligência irá auditar e dizer que não houve fraude, daí, todos vão se conformar com o PT no poder, acreditando que a maioria da população quis assim.

Percebam que tentaram de tudo para derrubar a popularidade do Bolsonaro e não conseguiram.

Viram que não vai surtir efeito e por isso, partiram para essa estratégia que, no meu ponto de vista, é uma jogada de mestre.

Notem ainda que é feito um apelo para que chegue ao máximo de pessoas possíveis, numa tentativa de impedir uma guerra civil generalizada, ou seja, se todos souberem que houve uma auditoria, não haverá questionamento e nem protestos. Se trata-se de um sistema que fará a auditoria independente de qualquer coisa, por que esse vídeo precisa chegar ao máximo de pessoas possíveis?

Não se esqueçam que o voto impresso, que tinha o objetivo de identificar fraudes, foi aprovado e, posteriormente, derrubado pela Raquel Dodge que alegou tratar-se de uma violação ao sigilo do voto e que a impressão diminuiria a segurança do sistema de votação. Alguém que não é o Bolsonaro, será eleito presidente, no 2° turno, em uma disputa acirrada, a qual já foi previamente arquitetada

Todo mundo tem um preço para se corromper e não seria diferente para o "Brasil Paralelo". Dinheiro, para os fundadores do Foro de São Paulo, não é um problema. Podem anotar esse recado! Muito provavelmente o meu comentário será censurado.

OLHA A BALÉLA


(Post de Emerson Rodrigues, blogueiro, editor geral do FCSBR, aos blogues da mídia livre no Brasil e no Exterior [email protected]) 





ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.



ECONOMIA X GOVERNO

SÉRIE SOBRE EUA

Sugeridos

© Todos os direitos reservados

X