FCS Brasil
Notícias [+] Lidas
29/11/2017   

Ditador balofo continua de folia e lança míssil em praia do Japão

E o pirralho mimado e ditador loucão da Coreia do Norte jogou um míssil numa praia do Japão.

Por sorte, no momento não tinha nenhum japonês praticando SkySurf ou fazendo castelos de areia, o que deve ter frustrado o ditador locão, já que o mesmo não gosta de ir à praia.

Brincadeiras à parte, a parada é séria, ainda mais depois do idiota testar outro míssil nuclear.

ESTADÃO -  A Coreia do Norte disparou um novo míssil balístico nesta terça-feira, 28 (manhã de quarta-feira em Pyongyang). Coreia do Sul e EUA confirmaram o lançamento e disseram que o projétil caiu no Mar do Japão, bem perto do litoral. Foi o primeiro teste desde setembro, quando um míssil sobrevoou a ilha japonesa de Hokkaido. 

O presidente dos EUA, Donald Trump, não quis adiantar seus próximos passos. “Vamos cuidar disso”, afirmou. “Temos uma abordagem muito séria e nada mudou.”  Ele conversou com o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, para discutir uma resposta ao lançamento do míssil balístico. A Casa Branca disse que ambos os líderes "ressaltaram a grave ameaça que a provocação da Coreia do Norte representa", não apenas para os EUA e a Coreia do Sul, "mas para o mundo inteiro".

Os dois presidentes também "reafirmaram a forte condenação à campanha imprudente da Coreia do Norte para avançar com seus programas nuclear e de mísseis balísticos, observando que essas armas apenas servem para minar a segurança da Coreia do Norte e aprofundar seu isolamento econômico e diplomático".

Moon levantou a preocupação de que o aperfeiçoamento dos mísseis balísticos do Norte pudesse fazer com que os EUA considerassem um ataque preventivo contra o norte para eliminar a ameaça. O presidente sul-coreano ainda pediu ao governo para que avaliasse se o lançamento do míssil afetaria os esforços de seu país para sediar de maneira bem-sucedida as Olimpíadas de Inverno do próximo ano. Com o Japão, os EUA buscam medidas ainda mais fortes contra a Coreia do Norte.

O secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, afirmou que as “opções diplomáticas” para solucionar a disputa nuclear continuam sobre a mesa. Já o secretário de Defesa, James Mattis, alertou que o míssil alcançou uma altitude “maior” do que os anteriores, o que supõe um “perigo para a paz regional e mundial e mesmo para os EUA”. “Nosso compromisso em defender nossos aliados, entre eles Coreia do Sul e Japão, permanece intacto”, disse o chefe do Pentágono em um comunicado. “Estamos preparados para nos defender ou a defender nossos aliados de qualquer ataque ou provocação.”





ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.



LULA SALAFRÁRIO

A MALA DO TEMER

Sugeridos

© Todos os direitos reservados

X