FCS Brasil
Notícias [+] Lidas
18/07/2018   

Nota solidária: uma ideia simples que já gerou R$ 83 milhões a entidades de combate ao câncer e de vários outros setores

Nota Paraná Solidária, idealizado pelo gestor e administrador de sucesso e deputado estadual, Márcio Pauliki.

Imagina uma ideia dessas arrecadando dinheiro que é do imposto pago pelo povo para ajudar de verdade entidades que realmente prestam um serviço bom, decente e digno a milhares de pessoas que realmente precisam e que não encontram solução para seus problemas no SUS?

Pauliki no Paraná, mostrou que isso é possível.

Em dois anos, o programa Nota Paraná Solidária – idealizado pelo deputado estadual Marcio Pauliki – já destinou R$ 83.144,966,59 para 1.193 entidades sem fins lucrativos do estado. O montante corresponde ao total destinado desde julho de 2016, quando foi realizado primeiro sorteio com a participação de entidades pelo projeto. Além disso, Pauliki reforça os pedidos para aperfeiçoar o sistema do projeto.

 “O Nota Paraná Solidária é um programa que representa uma importante contribuição financeira para as instituições que prestam um serviço essencial para toda nossa comunidade. Com o repasse desses recursos, as entidades ampliam suas receitas e, consequentemente, aumentam o número de pessoas atendidas e investem em melhorias estruturais, beneficiando toda sociedade”, ressalta Pauliki.

O programa atende 858 entidades da área de assistência socil, 101 do setor de saúde, 73 voltados à defesa e proteção animal, além de 119 que atuam na área desportiva e 42 no campo da cultura.

Com o propósito de ampliar o repasse e o número de entidades beneficiadas, Pauliki se reúne com as entidades contempladas pelo Nota Solidária em todas as cidades que visita. Nesses encontros, Pauliki constata na prática a importância social do projeto e também escuta alternativas para aperfeiçoar ainda mais o projeto.

“O programa Nota Solidária atende a diversas entidades e instituições que prestam serviço essencial para a comunidade paranaense e que, muitas vezes, precisam de recursos financeiros para continuarem atuando em prol da nossa sociedade. Além disso, é fundamental estar em contato com quem está na ponta do programa para, a partir, do diálogo, estudar novas alternativas para aperfeiçoar o programa”, afirma o deputado.

Aperfeiçoamento

O deputado Pauliki ressalta a necessidade de aperfeiçoar o sistema do Nota Solidária para que as instituições possam usar softwares para cadastramento de notas e também que sejam adotados sorteios exclusivos para as entidades contempladas pelo programa. O parlamentar já sugeriu, inclusive, que a Celepar adote um sistema distinto somente para o cadastro das notas fiscais das entidades.

Como doar

Para doar a nota para uma entidade social, o contribuinte não pode informar seu CPF no momento da compra. A nota fiscal pode ser depositada nas urnas que as instituições espalham pelo comércio ou o contribuinte faz a doação diretamente no site www.notaparana.pr.gov.br ou no aplicativo do programa, na aba “Minhas Doações”. (Com Assessorias)





ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.



AMOÊDO RESPONDE

SOJA DO MAGGI COM BOSTA

Sugeridos

© Todos os direitos reservados

X