FCS Brasil
Notícias [+] Lidas
29/11/2017   

Condenado a 20 anos de cadeia toma veneno no tribunal e morre

O lado do general morto também combatia contra muçulmanos durante a guerra da Bósnia. Ele foi condenado sob acusações de crueldade contra prisioneiros. Do outro lado, onde também teve crueldades com prisioneiros, ninguém foi condenado.

PÚBLICO PORTUGAL - Praljak, de 72 anos, fora condenado a 20 anos de prisão em 2013, por crimes cometidos em Mostar, na Bósnia-Herzegovina. Embora aliados durante a guerra, croatas e muçulmanos combateram durante 11 meses, e Mostar foi a cidade mais afectada. Praljak Já tinha cumprido grande parte da pena, mas pediu recurso.

O antigo general foi acusado de, em Novembro de 1993, ter ordenado a destruição da ponte de Mostar, construída no século XVI. O tribunal considerou que “causou um dano desproporcional à população civil muçulmana da cidade”. A ponte otomana, símbolo da devastação da guerra, foi reconstruída. O TPI-J admitiu que a ponte era um alvo militar, o que foi usado pelos seus advogados para recorrerem da sentença.





ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.



LULA SALAFRÁRIO

A MALA DO TEMER

Sugeridos

© Todos os direitos reservados

X