FCS Brasil
Notícias [+] Lidas
08/11/2017   

Dilma terá de se explicar por mandar matar cachorro que estava velho e doente

O caso basicamente é do sumiço de cena do cachorro labrador, Nego, que Dilma tinha ganhado de presente do Zé Dirceu e que mandou para ser morto antes de vazar do Palacete do Império de Corrupção de Brasília. 

Dilma passeava com o bicho pelos jardins do Planalto e antes de sair fora, em face do do Impeachment, mandou o animal para Eutanásia alegando que o mesmo teria sido diagnosticado com "mielopatia degenerativa canina".

Mas, o deputado federal Ricardo Izar (PP-SP), presidente da Frente em Defesa dos Animais na Câmara, disse que Dilma mandou matar o bicho por que ele estava velho.

Fez a denúncia e Janot, então PGR, mandou o caso pra frente e agora Dilma terá de se explicar a autoridade policial, sobre o tal diagnóstico, inclusive, apresentar o laudo e o nome do veterinário responsável por isso.

"Ela mandou matar o cachorro, dizendo que ele estava velho e doente. Se isso servisse como desculpa, ela também está velha e doente. E quebrou o Brasil", disse à época Izar. 

Se, no final dessa história, Dilma vier a ser condenada poderá pegar de três meses a um ano de detenção, além de multa. É a previsão do artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais para quem pratica ato de abuso, maus-tratos, fere ou mutila animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos. (Com Gazeta do Povo)





ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.



PF DO PMDB

MUNDO: AO VIVO

Sugeridos

© Todos os direitos reservados

contato@folhacentrosul.com.br

X