FCS Brasil
Notícias [+] Lidas
20/10/2015   

Dilma tira dinheiro do 'Minha Casa, Minha Vida', Pronatec e FIES para agradar deputados e senadores

É claro, público e notório que a ditadura da corrupção segue firme e forte, ainda.

O governo não cortou nada do que disse que iria cortar, especialmente, das coisas da 'própria carne', da estrutura administrativa que segue com os milhares de cargos de confiança, e, principalmente, não mexeu um dedinho sequer nas bilionárias 'emendas parlamentares', essas ferramentas de garantir apoio no Congresso, cuja maior parte do bolo jamais chega à população e o que chega serve para 'compra de votos' nas eleições.

REVEJA: A farra com as bilionárias emendas parlamentares que nunca chegam para a população

REVEJA:  Em plena crise, Dilma deu mais R$ 1 bilhão a parlamentares e promete mais R$ 4,9 bi até o Natal

REVEJA, CALARAM ESSA:  Auditoria revela fraude bilionária com 'alunos fantasmas' no Pronatec

CORTES APENAS NOS PROGRAMAS SOCIAIS, TÃO ALARDEADOS PELO DESGOVERNO>>>

***Apesar do ajuste fiscal estar sendo pensado muito para 2016, já que o orçamento chegou a ter um rombo de R$ 130,5 bilhões**, algumas iniciativas que foram bandeiras eleitorais da presidente Dilma Rousseff já foram afetadas neste ano.

O discurso indica que as medidas de economia adotadas não afetam a área social, mas os números mostram o contrário. Somados, três programas relevantes já sofreram redução de R$ 7 bilhões.

Entre janeiro e setembro deste ano de 2015, houve redução de R$ 4,2 bilhões no programa Minha Casa, Minha Vida, em comparação aos nove primeiros meses de 2014.

Em 2015, R$ 10,9 bilhões foram repassados do Orçamento da União como subsídios para viabilizar a aquisição de moradias. No mesmo período do ano passado, o montante já havia atingido R$ 15,1 bilhões, em valores atualizados pelo IPCA. No Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico do Governo Federal (Pronatec), uma das principais bandeiras da última campanha eleitoral, no ano passado, de janeiro a setembro, foram aplicados R$ 3,6 bilhões. Neste ano o montante foi de R$ 2,3 bilhões. Isto é, redução de 36,2%.

O objetivo do Pronatec é expandir, interiorizar e democratizar a oferta de cursos de educação profissional técnica de nível médio e de cursos de formação inicial e continuada ou qualificação profissional presencial e a distância. Além disso, o programa visa construir, reformar e ampliar as escolas que ofertam educação profissional e tecnológica nas redes estaduais. Já no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), nos nove primeiros meses de 2014, o desembolso atingiu a R$ 10,5 bilhões. Em 2015, somaram R$ 9,1 bilhões. A retração alcançou R$ 1,4 bilhão no período.

O Fies é coordenado pelo Ministério da Educação e se destina a financiar a graduação na educação superior de estudantes matriculados em cursos superiores não gratuitas. Podem recorrer ao financiamento os estudantes matriculados em cursos superiores que tenham avaliação positiva nos processos conduzidos pelo Ministério da Educação. Corte deve ser maior em 2016 - ***(Com informações do Contas Abertas)


===

AINDA:





ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.



Sugeridos

© Todos os direitos reservados

X