FCS Brasil
Notícias [+] Lidas
01/03/2018   

Piloto do PCC morava no mesmo prédio do Trilpex do Lula

Curiosa a proximidade até de vizinhaça dos petistas com os narco-terroristas do PCC, não é?

REVEJA:  Polícia investiga possível ligação entre 'perueiros', PCC e PT em São Paulo

REVEJA:  Garçom laranja de Lula teria empresa fantasma e ligação com os bandidos do PCC

REVEJA: Vice-presidente do conselho dos 'direitos humanos' e 41 ligados ao PCC são presos em São Paulo

REVEJA:  MPF diz que Farc e traficantes fazem o que querem no Brasil. Cadê o Exército nas fronteiras?

REVEJA:  Advogou para empresas ligadas ao PCC, se tornou ministro do STF e revisor da Lava Jato

Diz o G1 - policiais revistaram um apartamento pertencente ao piloto Felipe Ramos Morais, de 31 anos, em Guarujá, no litoral de São Paulo, nesta quarta-feira (28). Ele é apontado como o piloto do helicóptero que foi utilizado nas execuções de Rogério Jeremias de Simone, o Gegê do Mangue, de 41 anos, e Fabiano Alves de Souza, o Paka, de 38 anos, no Ceará.

A identificação do apartamento foi feita pela equipe da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Santos. Policiais solicitaram autorização à Justiça para fazer uma varredura no imóvel, uma vez que havia a suspeita de que ali eram guardados armamentos pertencentes a uma facção criminosa de São Paulo.

"Fomos lá e apreendemos alguns documentos. Não havia ninguém no local. Utilizamos uma chave reserva na portaria para acessar o imóvel. Fomos procurar armas, como fuzil, mas o apartamento estava vazio", contou o investigador-chefe da DIG, Paulo Carvalhal, que integrou os trabalhos de busca no local.

Os policiais também não receberam a informação de quando Felipe fez a última visita ao imóvel. Desde a emboscada, ocorrida no Ceará, ele é procurado pela polícia por entender que houve envolvimento do piloto.

Felipe já foi preso por transportar 174 quilos de cocaína em um helicóptero que saiu da Bolívia.

O imóvel localiza-se no quarto andar do edifício Solaris, na praia das Astúrias. Trata-se do mesmo prédio onde uma cobertura tríplex é atribuída ao ex-presidente Lula, que acabou condenado pelo juiz Sérgio Moro por entender que o apartamento foi entregue pela construtora OAS como propina ao político. O ex-presidente nega que o apartamento seja dele. (Com informações do G1)

 





ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.



NAVE CHEGA AO 'OUTRO MUNDO'

SÉRIE SOBRE EUA

Sugeridos

© Todos os direitos reservados

X