FCS Brasil
Notícias [+] Lidas
07/08/2017   

PT e PMDB roubaram mais R$ 102 bilhões que eram para a infraestrutura do País

Todos sabem que o PMDB é o sócio número 1 do PT no quesito 'saquear o país'. Claro, com o apoio de todos os partidos, especialmente dos Fhc-zístas do PSDB, STF e parte do MPF que é Bolivariano, forista de São Paulo.

Só não vê quem não quer ou é burro demais para tal.

REVEJA ESSA>>>  Acordo pra salvar a todos, teve dedo de Lula, Renan, Lewandowski e outros. Temer sabia da tramoia

Onde foram parar os R$ 102 bilhões que deveriam ser investidos na infraestrutura do País? Estradas, portos, aeroportos, ferrovias, melhorias no setor de transportes etc?

Nas contas de vários ladrões em paraísos fiscais.

O Dilema? É muito maior do que se imagina.

Ou o povo quebra todos os ladrões numa revolta geral, com faxina geral ou vai morrer de velho sendo roubado e vivendo uma vida de bosta, na miséria, vendendo o almoço pra comprar a janta e olhe lá.

RICARDO NOBLAT DIZ: Os dilemas no setor de infraestrutura vão além da devolução da concessão do aeroporto de Campinas, um dos maiores do país, por parte da iniciativa privada. Segmentos como os de gás, telecomunicações, rodovias e ferrovias aguardam mudanças em seus marcos regulatórios, em meio à paralisia provocada pela crise política. Com isso, investimentos de pelo menos R$ 102 bilhões estão empacados há quase um ano, de acordo com levantamento feito pelo GLOBO.

Esses investimentos podem nem sair do papel, alertam especialistas, caso a crise política continue a tomar conta do Congresso, atrasando a publicação de medidas provisórias e projetos de lei com as novas regras. Em alguns casos, como as rodovias, já há até uma ameaça de devolução das concessões. No setor de gás, por exemplo, os leilões, que começam em setembro, ainda não contam com o novo marco regulatório.

Do outro lado, fontes no próprio governo classificam como otimista a possibilidade de mudança nas regras ainda neste ano em grande parte dos setores, mesmo com a rejeição da denúncia pela Câmara contra o presidente Michel Temer, impedindo a investigação por corrupção passiva no Supremo Tribunal Federal (STF).





ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores, os quais poderão responder judicialmente e não representam a opinião deste site. Se achar algo ofensivo, marque quem comentou e denuncie.



Sugeridos

© Todos os direitos reservados

X